Pilar Técnico

Como a tecnologia da linha do gol auxilia o árbitro?

O International Football Association Board determinou, como condição para a introdução da tecnologia da linha do gol, que esta fosse capaz de auxiliar os árbitros da partida. Eles recebem o sinal automático de gol em seus relógios dentro de um segundo, o que os ajuda a tomar a decisão correta, mesmo diante dos seguintes desafios.

Olho humano

Um dos desafios dos árbitros consiste no fato de o olho humano conseguir processar somente cerca de 16 imagens por segundo, o que significa que a bola precisa estar atrás da linha do gol durante, no mínimo, 60 milissegundos.

Em alguns casos, no entanto, a bola permanece atrás da linha apenas por alguns milissegundos antes de um jogador chutá-la de volta para dentro do campo. Nesse caso, não há tempo para o olho humano perceber se a bola entrou ou não para dentro do gol. A bola só pode ser detectada pelo olho humano caso esteja abaixo dos 12 km/h. Entretanto, nos dias atuais, jogadores conseguem chutar em velocidades acima dos 120 km/h.

Ponto de referência

Já a perspectiva constitui um outro desafio. A partir de certos ângulos, é fácil julgar a posição da bola de forma equivocada. Câmeras colocadas em ângulos diferentes podem enganar os espectadores ao mostrar imagens “provando” que a bola ultrapassou a linha ou não. Por esse motivo, apenas tecnologias dedicadas a avaliar tais incidentes são capazes de auxiliar o árbitro na decisão, contribuindo para um jogo mais justo.

1

Mesma bola, ângulo diferente. Qual seria sua decisão: foi gol ou não?

 

2

Com base nessa imagem você validaria o gol?

3

Claramente, não foi gol!

Incidentes na linha do gol

Os incidentes na linha do gol podem ocorrer em todos os níveis e em diversas situações diferentes. Os exemplos a seguir mostram como é difícil determinar se uma bola cruzou ou não a linha – mesmo com a ajuda de diversos replays e ângulos de câmera.

Fonte: http://quality.fifa.com/pt/